Neste blog, detalhamos como desenvolver o domínio de seu jogador e como você pode usar os métodos dos 3Ds e dos 3Es.

“Atrás de cada toque na bola, tem que haver um pensamento” – Dennis Bergkamp

O domínio de um jogador de futebol é fundamental quando se trata do controle de bola, principalmente em áreas apertadas e quando há pressão vindo de várias direções. Os jogadores mais competentes são capazes de lidar com a bola nestes momentos e tomar decisões com velocidade em 3 áreas chave:

  1. Disfarce (Disguise) – Eles devem ser capazes de usar o corpo para enganar o adversário sobre suas intenções ou simular alguma ação para criar espaço..
  2. Engano (Deception) – Semelhante ao disfarce, ele deve enganar um adversário com uma ação futebolística “falsa” para se livrar da marcação, e, em seguida dar sequencia a jogada.
  3. Objetividade (Direction) – Muitas vezes, um domínio com um bom tempo de bola elimina um adversário ou permite que o jogador tenha mais tempo e espaço.

Este blog auxilia no domínio do jogador, e nós, como treinadores, podemos começar a reconhecer e identificar vários tipos de domínios para aplicar estes 3Ds.

O modelo dos 3Es.

Quando vemos nossos jogadores terem o controle da bola em qualquer momento do futebol, precisamos realmente analisar quais são suas intenções em relação ao(s) adversário(s), colegas de equipe, tempo e espaço. Elaborei um modelo que pode nos ajudar, como treinadores, a categorizar os diferentes tipos de domínios que os jogadores são capazes de executar, principalmente quando estão sob a pressão de um jogador adversário. Pense nestes 3Es como o resultado de uma ação e os 3Ds como o processo necessário para que isso aconteça.

Evite (Evade) – A pressão

Aqui, encorajamos os jogadores a terem atenção na direção do seu domínio em relação aos 4 pontos destacados acima: oposição, colegas de equipe, tempo e espaço. O Xavi no Barcelona foi um mestre em afastar a bola da pressão para se ter um tempo maior com a bola, além de mais espaço para conduzir a bola ou dar um passe. Os treinadores frequentemente dizem aos jogadores para “tirar fotos” do que está ao seu redor, mas provavelmente é necessário pedir para “gravarem vídeos” de seu entorno, uma vez este cenário muda em segundos.

Evitar a pressão com um primeiro toque eficaz pode não tirar o adversário mais próximo do jogador totalmente da jogada, mas significa que ele será capaz de avaliar sua próxima ação com mais calma. Este domínio já ajeitando a bola é mais eficaz quando a pressão está sendo aplicada do lado do jogador que recebe a bola, pois ele manipula a mesma para o lado oposto da aproximação do adversário.

Eliminar (Eliminate) – A pressão

Com este tipo de domínio, os jogadores precisam primeiro ter observado e calculado a distância de seu oponente mais próximo e o espaço que está entre ele e a marcação. Também vemos exemplos de quando os jogadores estão de costas para o gol adversário e têm que realizar um passe enquanto estão sendo pressionados por trás.

Um grande exemplo aqui é o Thiago do Liverpool, que se destaca dando o mínimo de toques neste tipo de situação. Thiago muitas vezes executa de forma brilhante os toques com a parte externa dos pés para afastar seu adversário, e ele consegue fazer isso bem quando recebe de um companheiro de equipe que não escolheu o melhor passe e só tocou na direção que ele estava olhando.

Esta rápida avaliação do que está ao seu redor combinada com a velocidade da pressão adversária pode permitir um passe entre linhas para quebrar a linha de pressão da marcação. Para que esta ação seja bem sucedida, pode ser necessário enganar o adversário ameaçando fazer uma outra ação e mudar seu posicionamento, dificultando sua reação na direção da bola enquanto ela passa por ele.

Este tipo de domínio é mais eficiente quando a pressão vem pela frente do jogador receptor. O tipo de passe recebido é importante aqui por ser necessária uma velocidade específica da bola, para que o domínio seja mais um toque redirecionado a bola, utilizando a força que já foi aplicada nela. Também precisa ser um toque bem ponderado e ligeiramente mais forte do que o normal para quebrar a linha de pressão do defensor.

É altamente eficaz quando o defensor não desacelera o suficiente permitindo que o domínio já elimine o jogador adversário. Manter a bola no “lado seguro” e longe do defensor também permite que o atacante use seu corpo como uma barreira para proteger a bola e diminuir as chances de desarme ou interceptação.

Envolver (Embrace): a pressão

ste último dominio é aquele que os jogadores mais confiantes e criativos podem usar para tentar incentivar a pressão do adversário, que, neste exemplo, estará posicionado um pouco mais longe em comparação com os exemplos anteriores. O atacante simplesmente para a bola, como um toque “morto”, parando a bola completamente. Aqui, eles atrasam sua próxima ação para tentar atrair seu oponente a vir e fechar o espaço. A partir daqui, o atacante pode tentar usar um drible no 1×1 ou até mesmo um passe para passar pelo defensor. Eles podem também optar por tabelar com um companheiro de equipe para tentar explorar o espaço por trás do jogador adversário.

A habilidade do jogador receptor aqui está na percepção do espaço disponível atrás do seu marcador ao procurar e avaliar o espaço disponível no qual ele quer atingir, seja por drible ou por tabela. O defensor pode ver a bola parada como um gatilho para pressionar, então, o atacante pode usar um dos 3Ds para enganar seu oponente.

Resumo:

Em uma época em que o futebol é constantemente jogado em um ritmo mais rápido e intenso, o domínio se tornou ainda mais crucial. Em áreas onde a pressão é instantânea e muitas vezes de múltiplas direções, os jogadores precisam observar o ambiente ao seu redor e estar atentos nesse primeiro toque para garantir a retenção da posse de bola e, quando possível, virar o jogo para os atacantes de seu time.

O uso do modelo dos 3Ds pode ajudar os treinadores a identificar como seus jogadores podem enganar os adversários, e desenvolver a capacidade individual de empregar um dos 3Es que pode ajudá-los a decidir rapidamente que tipo de domínio usar para escapar da marcação adversária