Em parceria com a kitlocker.com, fizemos esse ótimo artigo para discutir o que os olheiros procuram nos jogadores.

Todo mundo adora ver uma joia não lapidada sendo arrancada da obscuridade e evoluindo seu futebol. Indo de jogar com 5 caras e um cachorro em um campo lamacento para as luzes brilhantes e estádios lotados em um jogo profissional.

Todos sabemos que há muitos talentos no futebol fora das ligas e na várzea. Muitos passaram despercebidos pelos grandes clubes ou foram jogados no lixo pelas academias por um motivo ou outro. O futebol de várzea e fora das ligas tem sido por muito tempo um recurso inexplorado em termos de encontrar talentos para as academias de elite.

Recentemente isso começou a mudar. Histórias de sucesso como de (para citar apenas algumas) Jamie Vardy, Chris Smalling, Troy Deeney e, mais recentemente, Nick Pope viram olheiros ampliarem seus horizontes para os níveis inferiores do futebol. Em 2011, aos 18 anos, Pope estava se transferindo para o time da Isthmian League, Bury Town enquanto estava na faculdade antes de ser contratado pelo Charlton Athletic. Em 2018, após uma excelente temporada de estreia na Premier League, ele foi convocado para a seleção da Inglaterra na Copa do Mundo.

Mas como exatamente você “faz um Jamie Vardy” como diz o clichê? O que faz os jogadores se destacarem da multidão? Kitlocker.com conversou com dois olheiros de clubes profissionais para descobrir, posição por posição, o que é necessário para dar o salto.

O que os olheiros dizem:

GOLEIRO

Como já mencionamos, Nick Pope deixou de jogar na Isthmian League para jogar pela Inglaterra. Mas como ele fez isso? Em um goleiro, os quatro componentes-chave observados pelos olheiros são as defesas, domínio da área, saída do gol e distribuição de bola.

O aspecto da distribuição é algo que aumentou de importância nos últimos anos devido à nova tendência de “goleiros líberos”. Jogadores como Jordan Pickford, Ederson e Alison agora têm a responsabilidade de iniciar os ataques e, ao mesmo tempo, evitar o gol adversário. Portanto, arremessos e chutes precisos são essenciais para os goleiros no jogo moderno. Você também os verá fora de sua própria área trocando passes com os defensores, o que dá às equipes outra saída quando procuram manter a posse de bola.

Você também deve prestar atenção ao lado mental do jogo de um jovem goleiro. Eles têm os níveis certos de concentração e habilidades de tomada de decisão? A tomada de decisão de um goleiro é muitas vezes a diferença entre não sofrer e permitir um gol.

LATERAIS

O papel de um lateral também mudou muito nos últimos anos. Sua função principal mudou de defender para ser a construção de jogadas pelos lados. Os laterais agora são como atacantes auxiliares, especialmente quando implantados em um sistema com 3 zagueiros, como vimos a Inglaterra usar na Copa do Mundo de 2018.

O papel quase duplo de um lateral significa que eles devem estar entre os mais aptos e atléticos em campo para subir e descer pelos lados do campo rapidamente na transição da defesa para o ataque e vice-versa. Isso significa que uma das coisas mais importantes que um olheiro procurará é um jogador que consiga manter seu desempenho por 90 minutos completos em uma função que exige muito fisicamente.

ZAGUEIROS

A mentalidade tradicional de defesa “chutar para onde o nariz apontar” está lentamente desaparecendo de acordo com nossos olheiros. O aspecto mais importante que eles tentam identificar é a capacidade de um jogador de ler o jogo, quando desarmar, quando recuar etc. Um mestre nisso é Virgil van Dijk, cuja consciência e inteligência posicional significam que ele raramente falha.

Os zagueiros agora também precisam se sentir confortáveis com a bola nos pés. Para equipes que adotam um estilo de jogo de posse de bola é importante ter defensores cujo primeiro instinto não seja chutar a bola sem rumo, mas manter a posse de bola ou tocar a bola entre as linhas e iniciar os ataques. Pense em John Stones, David Luiz ou Gerard Pique.

MEIAS ABERTOS E PONTAS

Aqui procuramos jogadores cujo primeiro pensamento seja avançar e atacar pelas laterais, criando oportunidades para os atacantes. Os alas modernos precisam de velocidade e capacidade de driblar para passar pelo lateral e chegar à linha de fundo, então a velocidade é um dos principais atributos que ajudará um ala a se destacar.

Esta é outra posição em que a tomada de decisão é extremamente importante para o jogador saber o que fazer com a bola. A capacidade de saber quando cruzar, quando passar e quando driblar é o que dá a um ala a capacidade necessária para ser uma parte produtiva da equipe.

MEIAS CENTRAIS

Esta é uma posição em que é muito difícil identificar as principais qualidades necessárias, pois há muitos papéis diferentes dentro dela, todos exigindo coisas diferentes. Primeiro volante, segundo volante, volante “box to box”, camisa 10…

Existem tantas funções de meio-campo central, mas o tema comum é que os jogadores nesta posição precisam ser capazes de usar a bola com sabedoria. Seja um camisa 10 com visão para detectar um passe que fure a defesa ou um meio-campista com a capacidade de encontrar um companheiro de equipe mais criativo, depois de recuperar a posse de bola.

ATACANTE

Esta é outra posição que varia muito com muitos “tipos de atacantes” diferentes no jogo. Ser inteligente com seus movimentos é vital para um atacante moderno. Os defensores são bons demais hoje em dia para ficarem parados na frente e esperar que a bola chegue até você. Os atacantes precisam ser capazes de criar espaço não apenas para si, mas também para seus companheiros de equipe.

Em última análise, os atacantes são julgados pelos gols. Os olheiros procuram jogadores que são naturais na frente do gol e não precisam olhar para o gol para saber onde ele está antes de chutar.

Para obter informações completas de nossos olheiros sobre como eles julgam os talentos emergentes no futebol de base, confira o artigo completo aqui:

https://www.kitlocker.com/teamzone/what-do-scouts-want-de-a-footballer/