Por Gordon MacLelland(WWPIS- Working with Parents in Sport)

Quão importante é o papel do capitão no esporte infantil? Os treinadores aproveitam para ajudar a desenvolver algumas das habilidades necessárias para que os jovens se desenvolvam e se tornem líderes posteriormente? Os treinadores, ao nomearem um atleta para o cargo, realmente sabem da responsabilidade e permitem a liberdade de expressão de seus capitães?

Me lembro de um jogo de basebol na escola há muitos anos, quando chegou um novo treinador (um ex-jogador profissional) e comandou o time no seu primeiro jogo Sub-13. Faltando pouco para acabar o jogo, estávamos correndo um risco real de perder um jogo em casa, algo que não acontecia há algum tempo. As posições estavam erradas e ele não estava sabendo organizar. O que ele estava fazendo? Por que ele não falou com o capitão? Por que ele não trocou alguns jogadores como muitos treinadores sub-13 fariam? Ele não podia ver o placar e o risco de perder?

Todos esses foram comentários feitos por outros treinadores e pais ao lado do campo.

Falei com ele depois e nunca vou esquecer a conversa. Ele apenas disse: “como podemos esperar que eles aprendam se não tomarem a decisão por si mesmos? Falarei com o capitão esta semana e com a equipe e veremos o que aconteceu. Será uma lição muito maior saber que eles perderam o jogo e, da próxima vez que estiverem nessa situação, esperamos que alguns deles reconheçam isso e tomem decisões muito melhores.”

Um tempo depois, vi aquele time estar em uma situação semelhante no final do ano e o erro não aconteceu novamente, e não apenas o capitão agiu, mas também outros 4 ou 5 jogadores. Grande liderança do treinador, grande aprendizado dos jogadores e a derrota levaram a tantas lições valiosas sendo aprendidas pelos jogadores, em vez de adultos salvando-os para obter uma vitória em um curto prazo.

Estou escrevendo este blog em frente a um velho amigo de escola e estamos apenas falando sobre nossas próprias experiências esportivas. Nenhum de nós, como jogadores, tinha interesse em ser capitão, nunca fomos chamados para ser capitão e sentíamos que tínhamos que nos preocupar com nossas próprias atuações do que com outras pessoas.

Em muitos esportes infantis, o papel do capitão é certamente menos importante do que quando as crianças atingem a adolescência e entram na idade adulta. A maioria dos treinadores desempenham muitas funções exigidas nos primeiros anos, juntamente com o apoio dos pais.

Muitos capitães que aparecem no esporte infantil podem ser vistos simplesmente como o melhor jogador, independentemente se possuem as características necessárias para tal função. Como treinador que trabalhou com jovens de 13 anos nos últimos 10 anos, acredito que nomeei 5 grandes capitães e 5 muito medianos. O que eu estava procurando?

Mesmo que eu soubesse o que estava procurando, por que alguns desempenharam o papel muito melhor do que os outros? Existe uma fórmula mágica?

É gratificante ver que muitos clubes de base simplesmente alternam seus capitães, dando a oportunidade a uma criança diferente a cada semana. Dá confiança à criança, dá a eles um objetivo e um exemplo do que talvez possa sentir no futuro.

À medida que crescem, no entanto, quando devemos realmente começar a olhar para esses potenciais líderes?

Respeito qualquer opinião de treinadores e pais sobre quando você acha que isso deve acontecer, quando isso ocorre e o que podemos fazer, como treinadores e pais, para realmente ajudá-los a entender seus papéis e responsabilidades para com o resto do grupo.

Ser capitão não é apenas usar a braçadeira, ser o chefe ou até mesmo torcer pelos amigos. Requer uma série de outras características.

Seu filho apresenta alguma das características a seguir?

  • o desejo de liderar pelo exemplo,
  • uma paixão no espírito de equipe,
  • a capacidade de lidar com os conflitos que, inevitavelmente, surgem quando uma equipe está sob pressão,
  • o desejo de contribuir mais para o planejamento das estratégias da equipe,
  • a capacidade de lidar com problemas que possam surgir de maneira justa e conveniente,
  • a capacidade de se comportar de forma profissional e responsável, mesmo com os sentimentos pessoais de frustração e raiva,
  • um conhecimento profundo das regras do jogo,
  • um desejo de ter uma boa conexão com outros membros da equipe, em bons e maus momentos,
  • a capacidade de lidar com a responsabilidade de ser capitão enquanto cumpre seu papel como jogador,
  • a capacidade de inspirar, motivar e elevar a confiança da equipe.

Se seu filho tem essa desejada função ou possui muitas das características acima, como você, pai ou mãe, pode ajudá-lo a fazer o melhor trabalho possível? Ser capitão de uma equipe esportiva é uma grande oportunidade para eles desenvolverem as características de liderança que os ajudarão a ter sucesso em sua vida, seja como atleta ou em outra área de trabalho.

Como você, como pai, pode ajudá-lo a ser um bom líder?

  • Incentive-o a assumir o comando e não apenas confiar nos treinadores. Por exemplo, encoraje-o a começar o aquecimento no horário, mesmo que os treinadores ainda estejam se preparando ou ocupados temporariamente em outro lugar.
  • Incentive-o a fazer mais do que o esperado – fique mais tempo, ajude a guardar o equipamento, reserve um tempo para conversar com outros jogadores e treinadores.
  • Incentive-o a assumir a responsabilidade por suas ações – não coloque a culpa no outro. Ele será muito mais respeitado do que se der muitas desculpas.
  • Faça com que lidere com exemplos, não com palavras. Qualquer um pode falar, mas o mais importante é o que ele faz.
  • Não permita que ele se coloque acima do resto da equipe só porque ser o capitão, isso não significa que eles devam ter tratamento preferencial. Um capitão de equipe esportiva está sujeito às mesmas regras e consequências que o resto da equipe.

Se seu filho ainda não foi capitão e gostaria de ser, incentive-o a ter conhecimento das suas qualidades e a melhorar suas habilidades de liderança.

Existem muitos grandes líderes em muitas equipes esportivas em todo o mundo que nunca conquistam o cobiçado cargo, mas são excelentes por mérito próprio, dentro e fora do campo.

Se seu filho precisa de incentivo, faça-o pensar nos capitães de várias equipes no mundo e pense em por que eles foram escolhidos – foi porque eles são populares? O melhor jogador? Responsável? Honesto? Confiável? Um bom ouvinte? Motivador e inspirador? Permanece calmo e positivo sob pressão?

Algumas crianças não foram feitas para serem capitães, mas todos devem receber a oportunidade dos treinadores e pais de desenvolver algumas das habilidades de liderança por meio de seu esporte associado a esse papel.