Resumo:

Posicione dois cones a 10 a 15 metros de distância do gol, com o jogador na extremidade oposta e o treinador mais próximo ao gol atuando como um defensor fazendo pressão. O jogador começa com a bola e faz uma tabela com o defensor. O zagueiro fecha o espaço pressionando o jogador, que tem que dar um bom primeiro toque saindo do zagueiro para chutar e acertar o gol. O exercício progride para a situação em que o defensor fecha bem o espaço e o jogador tem que produzir uma finta para passar e finalizar.

Pontos de treinamento:

Primeiro toque: é necessário manter a postura e a calma sob pressão. A rápida tomada de decisão sobre qual superfície usar para o primeiro toque é essencial para passar pelo defensor. Faça um bom contato com a bola e role-a o suficiente para evitar uma interceptação. Se o toque for muito próximo, ele dará ao defensor a oportunidade de atacar ou fazer um toque na bola.

Finta: Se o defensor sair bem e aplicar boa pressão, uma finta pode ser necessária para vencer essa pressão. Uma queda do ombro é um bom ponto de partida seguido por um movimento de pedalada dupla. Qualquer movimento que desequilibre o defensor e crie espaço é importante. Precisa ser feito com confiança para realmente levar o defensor ao caminho errado.

Finalização: Bata na bola com convicção e vontade de marcar. Use o peito do pé ou bata na bola com a lateral, direcionando para os cantos. Conforme o jogador fica mais confiante, incentive a adição de algum disfarce na finalização com olhos e o corpo. Mantenha um bom equilíbrio mantendo um pé firme ao lado da bola e acompanhando o chute.