Resumo:

Nesta prática, usamos a grande área com o gol do tamanho dependendo da faixa etária do goleiro. Um jogador é posicionado centralmente com outro próximo em um pequeno ângulo e um jogador alvo (ou mini gol) a uma distância apropriada para um saída elevada pelo goleiro. O jogador central começa passando para o próximo jogador, que passa para o goleiro controlar e chutar a bola para o alvo. Depois disso, o treinador central tem 3 opções a escolher. Ele pode tocar e chutar ele mesmo, passar para os pés do próximo jogador para fazer o mesmo ou lançar uma bola para o jogador correr e finalizar.

Pontos de treinamento:

Primeiro toque e chute: Os goleiros precisam estar prontos e alertas para lidar com o passe recuado do jogador. Eles precisam se concentrar na trajetória da bola e ajustar o trabalho dos pés, se necessário, para alinhar a bola. Um bom primeiro toque é importante, selecionando a superfície do pé a ser usado. A lateral do pé seria melhor pois tem uma grande área para se conectar com a bola empurrando-a para frente para preparar o chute. Após o primeiro toque, o goleiro deve passar o pé sobre a bola, plantando o pé de apoio próximo à bola e se mantendo equilibrado para bater por baixo da bola, ligeiramente inclinado para trás para gerar altura na bola.

Posição inicial: O Goleiro deve olhar para ficar na posição certa para qualquer chute ao gol, mantendo-se equilibrado e com os olhos fixos na bola. O goleiro deve estar sempre concentrado e nas ponta dos pés, procurando por sinais e gatilhos indicando que o atacante irá chutar ou passar uma bola. Assim que tiverem passado a bola, eles devem voltar sua atenção para a próxima bola e ajustar sua posição de acordo, pedalando para trás até a posição correta e estando prontos na ponta dos pés para o próximo chute.

Tomada de decisão: O goleiro precisará decidir principalmente se pode sair e sufocar uma bola cruzada nos pés do atacante ou se é melhor ficar e defender o gol. Se a bola estiver muito longe deles, o goleiro precisará alterar sua posição com um bom trabalho de pés na linha da bola e ficar pronto para defender. Se a bola está aí para ser ganha, então o goleiro deve decidir rapidamente e realizar a ação sem medo ou dúvida de se machucar. Qualquer hesitação no processo de tomada de decisão resultará no goleiro estar atrasado demais para pegar a bola ou resultando em falta, o que daria ao atacante uma penalidade.

Ação correta para defender: Se o goleiro puder segurar a bola, ele deve sempre tentar, sempre comece qualquer ação escolhida com as duas mãos na bola. A partir daí, o goleiro pode estender mais uma mão se necessário. Começando em boa forma com as duas mãos na bola tornará isso mais fácil. Se for um chute rasteiro, o goleiro deve ter como objetivo deslizar as mãos por trás da bola, nunca em um movimento de corte, mas sim com a mão forte na parte de trás da bola e a outra controlando-a por trás e ligeiramente por cima. Se eles não se sentirem capazes de segurá-la, eles devem formar uma barreira forte com as duas mãos, se possível, e defender com segurança. Por momentos 1 x 1, o goleiro deve ser corajoso e estar disposto a impedir o gol com qualquer parte do corpo necessária para bloquear, sufocar ou pegar a bola.

Progressões:

  • Trabalhe ambos os lados, chutando com o pé direito e esquerdo.
  • Altere os ângulos do segundo jogador para uma posição ligeiramente mais ampla.